Em quatro meses, Polícia Civil apreende e restitui 300 celulares às vítimas.

Em quatro meses, agentes da 33ª Delegacia de Polícia (Santa Maria) conseguiram apreender e restituir aos donos 300 celulares em Santa Maria. Os aparelhos eram produtos de furtos em residências e roubos a pedestres, além de latrocínios (roubo seguido de morte) ocorridos na Região Administrativa.
De acordo com a Polícia Civil, as apreensões ocorreram entre julho e outubro. A corporação contou com apoio das empresas de telefonia da capital, que permitiu o monitoramento dos dados cadastrais dos receptadores ou suspeitos.
Nessa quinta-feira (25/10), os agentes ainda conseguiram recuperar um televisor furtado de uma residência. Para os investigadores, o sucesso no trabalho se deu porque os policiais direcionaram as investigações aos receptadores. O delegado à frente do caso, Rodrigo Telho, destacou que esse tipo de apuração policial ainda é pouco utilizado no Brasil.
De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP), a cada hora, cinco brasilienses têm esses aparelhos subtraídos. Os índices mostram que entre janeiro e agosto ocorreram 33.818 crimes dessa natureza. Isso significa que ao menos 140 delitos desse tipo ocorrem por dia na capital.